Tecnologias da medicina ao serviço da SEAT

Tecnologias da medicina ao serviço da SEAT

Numa técnica muito interessante que atesta bem a variedade de utilizações que as tecnologias oriundas da medicina podem providenciar, a SEAT recorre a raios-X e à técnica de tomografia computorizada (comummente denominada TAC) para garantir que as suas jantes (entre outros componentes) estão 100 por cento perfeitas.

O objetivo é fabricar componentes com o máximo de rigor possível, ao mesmo tempo que a segurança dos condutores está assegurada, graças a este método de certificação de componentes mecânicos e estruturais.

“Pouca gente está ciente de que o facto de um simples poro de meio milímetro pode causar uma falha na jante, se o pneu bater num lancil. Aqui, asseguramo-nos de que isso não acontece”, refere um dos responsáveis da SEAT a quem é entregue esta missão de validação técnica.

Sendo uma tecnologia que pode conter riscos para a saúde humana, os especialistas que lidam com este departamento necessitam de uma licença especial que lhes é endereçada pelo Concelho de Segurança Nuclear (NSC).

Anterior Acessórios originais John Cooper Works para a MINI
Próximo Toyota Gazoo Racing pode ser rival da Mercedes-AMG e BMW M

Artigos relacionados

Robert Kubica coloca fim a jejum de seis anos longe da Fórmula 1

Grande promessa da Fórmula 1, Robert Kubica viu a sua ascensão meteórica na modalidade ser interrompida por um grave acidente enquanto participava numa prova de ralis em 2011.

Citroën C3 é o carro oficial do “Peixe em Lisboa”

A Citroën é a marca oficial do ‘Peixe em Lisboa 2017’, evento gastronómico de referência que se realiza na capital, de 30 de março a 9 de abril.

Novo Alpine A120 terá mais variantes

O primeiro resultado do esforço levado a cabo pela Renault para o ressurgimento da Alpine será dado a conhecer no início de 2017, quando o hipotético A120 Coupé chegar ao mercado.