Sergio Marchionne: morreu o comandante da Fiat

Sergio Marchionne, ex-CEO da Fiat, morreu aos 66 anos, nesta quarta-feira de acordo com informações veiculadas pela própria marca. O italiano estava internado numa clínica de Zurique, na Suíça.

Marchionne deixou nos últimos dias o comando da FCA (conglomerado que inclui fabricantes como Fiat, Jeep, Ram, Dodge e Chrysler) e da Ferrari por motivos de saúde. O novo presidente da FCA passou a ser o britânico Mike Manley.

Marchionne tinha feito recentemente uma operação ao ombro que acabou por originar complicações que levaram Marchionne a sucumbir. Todavia, o seu estado de saúde já não era o melhor.

A própria saída do homem forte da Fiat foi acelerada precisamente por causa dos problemas de saúde.
Marchionne passou os últimos 14 anos no comando da companhia. Quando assumiu o lugar, em 2004, o grupo chamava-se apenas Fiat, sem as marcas americanas.

O executivo conseguiu organizar as finanças da Fiat e tornar a empresa lucrativa outra vez logo no ano seguinte, após perdas bilionárias em 2003.

Anterior Capa agosto 2018
Próximo Audi mostra nova face do Q3

Artigos relacionados

Kia Niro elétrico confirma autonomia de 485 km

A Kia fez saber que o novo Niro puramente elétrico anuncia uma autonomia de 485 km com um só carregamento, de acordo com a homologação WLTP agora obtida.

Honda “e” vai trazer câmaras de série no lugar dos espelhos

A Honda confirmou que o Sistema de Câmara Lateral nos Espelhos, disponível na versão protótipo do Honda Urban EV, será um equipamento de série na versão de produção deste modelo.

John Booth e Graeme Lowdon podem estar de saída da Manor

Os atuais responsáveis máximos da equipa Manor, John Booth e Graeme Lowdon, deverão abandonar os seus cargos no final da temporada, devido a diferenças com Stephen Fitzpatrick, investidor que adquiriu