SEAT Leon comemora 20 anos de vida

O SEAT Leon não só ultrapassou os dois milhões de vendas, como o fez com um crescimento constante ao longo das suas três gerações. A atual (iniciada em 2012 e ainda no mercado) supera um milhão de unidades vendidas.

Ou seja, quase o dobro do primeiro (nascido em 1999 e com 534.797 veículos), e um terço mais do que o segundo (que arrancou em 2005 e vendeu 675.915 automóveis).

Novos mercados e a expansão da gama, com uma versão familiar e as suas diversas variantes, como o Leon X-Perience, são fundamentais para explicar a aceleração do compacto espanhol. Este impulso é semelhante ao vivido pela SEAT, que aumentou as suas vendas em 60% desde 2010.

A primeira geração do Leon chegou a 43 mercados, em comparação com os 48 que o atual conquistou. Argélia, Ucrânia e Azerbaijão são alguns dos países que foram incorporados. Como curiosidade, Nova Zelândia é o destino mais longe para o Leon, onde este modelo começou a ser vendido em 2017.

Esta diversificação internacional impulsionou as exportações da SEAT, que já ultrapassam 80% da sua produção, uma percentagem muito semelhante à do Leon. Os números dos principais mercados da empresa ilustram essa globalização. Na primeira geração, Espanha representou 38% das vendas compactas. Hoje, esse valor caiu para 20%.

O oposto é o caso da Alemanha, cuja participação nas vendas totais deste modelo aumentou de 13% das vendas da primeira geração para 24% das vendas atuais. Outro exemplo de expansão internacional, paralelo ao da SEAT, tem sido o Reino Unido, onde a geração atual vendeu mais do dobro de unidades do que a primeira (132.684 carros até agosto de 2019 contra 50.740).

As três gerações do compacto SEAT foram concebidas, desenvolvidas e produzidas nas instalações da SEAT em Martorell (Barcelona). O italiano Giorgetto Giugiaro desenhou o primeiro, Walter da Silva o segundo e Alejandro Mesonero-Romanos o terceiro. O criador espanhol também foi responsável por dar vida à quarta geração do modelo.

Um SEAT Leon Cupra conduzido por Jordi Gené bateu o recorde de velocidade com a roda da frente no circuito alemão de Nürburgring em 2014, parando o relógio às 07:58. Um ano depois, o Leon ST CUPRA também se tornou o carro familiar mais rápido desta mítica pista, com um tempo de 7:58:12.

Anterior Hyundai apoia o RHI_Think
Próximo Novo Nissan Juke já tem preços para Portugal

Artigos relacionados

Ford melhora eficiência e tecnologia de Mondeo, S-Max e Galaxy

Melhorando alguns dos seus modelos face à concorrência cada vez mais forte, a Ford aplicou algumas alterações nos populares modelos Mondeo, S-MAX e Galaxy, tornando-os mais eficientes no consumo de

Opel entrega o Insignia nº 1.111.111

A Opel assinalou um novo marco de vendas com a entrega do Insignia número 1.111.111.

DS7 Crossback E-Tense já tem preço

Com valores referenciais, até 58 km de autonomia WLTP em modo zero emissões, 30 gramas de CO2 por quilómetro e 1,3 litros de gasolina aos 100 km WLTP, para 300 cavalos de potência e tração integral, o DS7 Crossbak E-Tense 4×4 coloca-se no topo dos SUV do segmento C.