SEAT explica como desenhou o primeiro CUPRA

A SEAT explicou como desenhou o primeiro CUPRA através do vários passos que foi dando para desenhar um dos mais apelativos protótipos do momento.

Linhas direitas ou curvas? Ecrã flutuante ou integrado no tablier? O processo de criação de um concept car – exercício de design que estabelece as linhas futuras de um veículo – coloca centenas de dúvidas, exige horas de trabalho na realização de esboços, milhares de renders, muitas ideias descartadas e vários recomeços. No total, são seis meses de trabalho que podem ser resumidos no primeiro modelo criado pela marca, o CUPRA Formentor, no papel principal:
1 – Ideias a estrear: “Um automóvel que apeteça acariciar”. Foi com esta visão que Alberto Torrecillas, designer de exteriores do CUPRA Formentor, começou a delinear os primeiros traços. As ideias fluem na forma de esboços, dezenas de desenhos nos quais já se notam os volumes naturais e as linhas que induzem movimento, mesmo com o carro parado.
Entretanto, a equipa de Color & Trim foca-se no tato, nas cores e nas sensações. Funde-se a mais recente tecnologia com a manufatura. É preciso escolher os tecidos e os materiais, definir as cores a aplicar no interior e no exterior. Para este modelo foi adotado o conceito de “desportivo chique”.

2 – O CUPRA, nas ruas de Barcelona sem passar pela fábrica: definido o design, chega o momento de lhe dar vida. Aqui entra a tecnologia. Os desenhadores de CAD (Computer Aided Design) passam os desenhos para 3 dimensões, para se começar a modelar as formas exatas do automóvel e a encaixar todos os elementos que o formam. Também é nesta fase que se assegura o cumprimento de todos os requisitos técnicos necessários ao fabrico do veículo.
Graças à realidade virtual, o carro surge em plena Avenida Diagonal de Barcelona como se fosse real. Este processo desenvolve-se tanto para o exterior como para o interior do veículo. Nos últimos anos assistimos a uma transformação radical na forma de encarar a definição do interior.
3- Um modelo de argila: 700 quilos de clay e uma equipa de modeladores conseguem que, finalmente, se possa ver e tocar no CUPRA à escala real, tanto no exterior como no interior.
Eis o concept car da SEAT em números:
– 500 esboços
– 100 renders
– 700 quilos de clay por cada modelo
– 1.800 ícones no tablier e 1.300 no painel de instrumentos
– 1 quilómetro de fio
– Mais de 50 testes de cor
Anterior SEAT regressa à universidade e oferece viagens a Ibiza
Próximo Volvo Trucks Impact Race desafia motoristas a ultrapassarem os limites

Artigos relacionados

Ford lança Mondeo ST-Line: Desportivo comedido

A Ford apresentou hoje uma nova versão desportiva Ford Mondeo ST-Line, o qual estará em destaque no Festival de Goodwood, onde estarão igualmente modelos como o GT GTE que venceu

Na fase final de desenvolvimento: a nova geração Opel Insignia

Esta ‘berlina’ de cinco portas assenta numa arquitetura completamente nova, que tem distância entre eixos consideravelmente superior à do anterior modelo (mais nove centímetros).

Lamborghini vê Urus como potenciador de vendas

A Lamborghini espera aumentar as suas vendas com o lançamento do seu futuro SUV desportivo, o Urus, que chegará em 2019 e que deverá ser responsável pela grande fatia de