Renault Mégane: todas as imagens do novo compacto gaulês

Renault Mégane: todas as imagens do novo compacto gaulês

Aproveitando a apresentação oficial do novo Mégane em solo nacional, a Renault apresentou uma série de imagens do seu novo familiar compacto, modelo que surgirá no mercado no início de 2016 e que será de extrema importância para a marca.

Com base na plataforma CMF (Common Module Family), que também serve de ‘berço’ ao Espace e ao Talisman, o novo Mégane apresenta-se 64 mm mais longo, 25 mm mais baixo e 28 mm mais largo, num ‘crescimento’ que oferece maiores atributos em termos de habitabilidade e de capacidade da bagageira (434 litros).

O desenho exterior fica marcado pela linguagem em consonância com a restante família da marca, sobretudo com aquilo que a Renault já havia mostrado com o Talisman, revelando grelha dinâmica ladeada por faróis ’esculpidos’ com assinatura LED que se estende até à parte inferior do para-choques. Elementos de aerodinâmica ativa também estão dispostos na dianteira, fechando-se para incrementar a eficiência e reduzir a resistência ao ar a velocidades mais elevadas. No interior, a marca gaulesa dotou o novo Mégane de revestimentos de qualidade superior e desenho mais evoluído e mais simples. Destaque para o painel de instrumentos com um ecrã de sete polegadas TFT e um ecrã tátil de 8.7 polegadas na consola central que alberga o sistema de infoentretenimento R-Link 2.

Em termos tecnológicos, a nova geração do Mégane surge com cruise control adaptativo, travagem automática de emergência, alerta de saída da faixa de rodagem, deteção de veículos no ângulo morto e avisos de velocidade máxima, sendo este último conseguido através da leitura de sinais de trânsito.

O leque de motorizações foi igualmente revista, com o novo familiar compacto da Renault a apresentar três motores Energy dCi Diesel com 90, 110 e 130 cv e três blocos TCe gasolina com 100, 130 e 205 cv, sendo este último dedicado ao modelo GT de prestações mais desportivas, apostando na caixa automática EDC de sete velocidades (também disponível nas variantes dCi 110 e TCe 130 com seis e sete velocidades, respetivamente). Em 2016, chegará um outro modelo para a gama GT, desta feita Diesel, na forma de um Energy dCi 165 associado a caixa EDC de seis velocidades.

Elemento central da gama e grande aposta da marca será o motor Diesel Energy dCi 110 associado a caixa manual de seis velocidades e etiquetado ECO2, com emissões de 86 g/km de CO2 e consumo médio de 3,3 l/100 km.

Em 2017, porém, chegará uma versão híbrida com base numa associação entre uma unidade Diesel e um motor elétrico, com emissões reduzidas para 76 g/km de CO2 e consumo inferior a 3,0 l/100 km, graças à recuperação da energia nas fases de desaceleração e de travagem.

Outra inovação é a tecnologia Multi-Sense que permite escolher entre modos de condução diferenciados – Eco, Normal, Comfort, Sport e Perso –, atuando ao nível das respostas do acelerador, do motor, na rapidez das passagens de caixa (quando equipado com caixa EDC), das funções de massagem nos bancos e a luz ambiente interior. No modelo GT, o modo Eco é substituído pelo modo R.S. Drive.

Anterior Novo Audi R18: O triunfo em Le Mans como objetivo
Próximo BMW M4 GTS já vendeu toda a sua produção

Artigos relacionados

CUPRA Tavascan é concept 100% elétrico

A CUPRA torna-se ainda maior com a apresentação de um grande SUV coupé: exterior dinâmico, interior sofisticado e plataforma motriz sofisticada são os principais ingredientes.

Aston Martin oficializa rival para o Ferrari 488

Confirmando um rumor que já vinha a circular há muitos meses, a Aston Martin anunciou que irá ter um rival para o Ferrari 488 GTB.

Mazda pondera regresso da gama MPS

A Mazda continua empenhada em restabelecer a sua veia desportiva, apontando para o renascimento da gama MPS (Mazda Performance Speed) para os seus modelos atuais. A confirmação foi dada pelo

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário