PSA Mangualde festeja centenário Citroën no dia 27 de julho

Berço dos mais diversos ícones da Citröen, a PSA Mangualde está a ultimar os preparativos para a celebração do Centenário da marca do double chevron, num evento repleto de emoções e que terá lugar no próximo dia 27 de julho.

Refira-se que foi escolhida esta data porque reflete o dia da comemoração da produção do derradeiro Citroën 2CV na unidade de produção do Groupe PSA, a nível mundial, em 1990.

Do seu programa e sob a assinatura “Origins since 1919”, destaca-se um desfile comemorativo de cerca de 60 viaturas clássicas que, partindo pelas 17h30 das instalações desta importante unidade fabril, irão completar um percurso que terminará frente à Câmara Municipal de Mangualde.

Todos os exemplares ficarão, depois, ali expostos, ilustrando grande parte destes 100 anos (de 1919 a 2019) de produções das criações do visionário André Citroën e dos seus sucessores.

Estarão em destaque neste evento memorável alguns exemplares fabricados na fábrica portuguesa do Groupe PSA, como sejam os icónicos Citroën DS, Mehari e AMI, os inesquecíveis Dyane, Visa, AX, Saxo ou o eterno Citroën 2CV, nomeadamente uma unidade especial desse último dia de fabrico deste modelo, feito que a PSA Mangualde regista como seu.

Do desfile farão também parte o raríssimo Citroën DS Henri Chapron Palm Beach (único exemplar no nosso país e 1 dos somente 30 unidades produzidas) e um carro dos Bombeiros de Cacilhas de 1931, entre outros exemplares, cada um deles com uma ou mais histórias para contar.

Paralelamente, o programa integra uma exposição histórica da PSA Mangualde, retratando os principais acontecimentos ao longo destes 57 anos de produção, exemplares de street food, construídos sob imagem Citroën, provas de vinhos e animação musical.

Neste último contexto destaque para a Banda Filarmónica de Lobelhe, o mesmo grupo que atou na fábrica neste mesmo dia, há 29 anos, quando a 27 de julho de 1990 saiu da linha de montagem o último 2CV produzido a nível mundial.

Uma área mais comercial contará com a exposição da Edição de Colecionador “Citroën Origins”, composta pelos modelos C1, C3, SUV Compacto C3 Aircross, C4 Cactus e Grand C4 SpaceTourer.

Presença indissociável do panorama industrial, social e económico da região desde 1964, a PSA Mangualde começou por produzir o Citroën 2CV, modelo de que se produziram as referências AZL, AZU, AK e que depois teve como sucessores, nas diferentes linhas de produção daquela unidade, automóveis icónicos como o AMI, FAF, Mehari, GS, CX, GSA, Visa, AX, SAXO, até ao mais recente Citroën Berlingo.

Tendo produzido, até à data, mais de 1 milhão de unidades Citroën, destaca-se, nos anais da já cinquentenária PSA Mangualde, o facto de que das suas linhas saiu não só o último 2CV, como o último Mehari produzido no mundo, entre outros feitos entretanto registados.

Anterior Toyota e CATL estabelecem parceria para baterias de veículos eletrificados
Próximo Honda anuncia novo Jazz por 3,30 euros por dia

Artigos relacionados

Bilionário russo assume 99 por cento do circuito de Nürburgring

O circuito de Nürburgring é agora pertença de um bilionário russo. Afetado por sérios problemas financeiros ao longo dos últimos anos – que lhe custaram mesmo a presença no calendário

Mercedes-Benz planeia construir uma nova fábrica de motores na Polónia

A Daimler AG planeia investir aproximadamente 500 milhões de euros numa nova fábrica de produção na Polónia, que irá permitir a criação de várias centenas de novos postos de trabalho

Alpine revela novo A110 no Salão Automóvel de Genebra

Um ano após a apresentação do show car Alpine Vision, a Alpine revela no Salão Automóvel de Genebra o seu mais recente modelo de série: o novo A110.