Novo Lexus UX estreia aerodinâmica inovadora

Elogiado pela comunicação social pela sua agilidade, os primeiros UX começam a chegar aos concessionários europeus no início do próximo ano. Mas como concebeu a Lexus um crossover que pretende ser um carro realmente dinâmico?

A resposta reside na Engenheira Chefe do Lexus UX, Chika Kako, e na sua equipa: “Queria que o UX disponibilizasse os benefícios de um crossover convencional – posição mais alta e melhor visibilidade – com o desempenho dinâmico e a agilidade de um hatchback”, explica Chika Kako.

Tendo por base a premissa de Akio Toyoda de que “todos os Lexus devem ter uma condução divertida”, Kako encarregou a sua equipa de engenharia de criar um plataforma incrivelmente rígida – a base para a elegância e superior dinâmica de condução – recorrendo a painéis de alumínio e material composito, que permitissem diminuir o peso e baixar o centro de gravidade.

Em busca de um avanço significativo em termos dinâmicos, Chika Kako contou com a vasta experiência da equipa de engenheiros aerodinâmicos responsáveis por modelos de referência, como o supermodelo de alto desempenho Lexus LFA e a linha Lexus ‘F’. Esta colaboração levou às três seguintes inovações:

A combinação dos faróis traseiros do novo UX recorre a um design avançado que não se limita a ser atrativo: é, também, aerodinamicamente eficiente. Os faróis têm abas incorporadas, de forma a reduzir as alterações de pressão do ar em cerca de 16%, contribuindo para o aumento da estabilidade traseira quer em curva, quer perante ventos laterais. Para uma aparência ainda mais sofisticada, uma única linha contínua de luz é formada por 120 LEDs que afunila suavemente em direção ao centro, medindo apenas 3mm no ponto mais estreito.

Os guarda-lamas nos crossovers têm como objetivo proteger a carroçaria das pedras e gravilha lançada pelos pneus. No caso do novo UX, a Lexus decidiu acrescentar uma segunda função: “Incorporámos uma pala no topo da moldura que suprime a oscilação vertical durante as curvas, aumentando assim a estabilidade e a firmeza da condução”, explica mais uma vez Chika Kako.

Em estreia mundial para a Lexus as jantes de 17″ com nervuras são aerodinamicamente ventiladas. O sulco inspirou-se na “Gurney Flap”, utilizada nas traseiras dos carros de Fórmula 1 para regular o fluxo de ar e aumentar a força descendente. Esta inovação confere mais confiança na condução, graças a um desempenho de travagem mais estável, um aumento da eficiência de refrigeração e redução de turbulência lateral do veículo.

Anterior SEAT mostra primeiro projeto Segway
Próximo Alfa Romeo Giulia conquista prémios no Sport Auto Award 2018

Artigos relacionados

Volkswagen Arteon: Classicismo desportivo

Sem nunca convencer comercialmente, o Volkswagen CC apresta-se a sair de cena.

Polestar é agora marca independente da Volvo

O anúncio feito este verão foi agora confirmado, com uma mensagem publicada no Instagram com as palavras “The End”.

Ford evolui aerodinâmica do seu novo GT

A Ford continua a desenvolver o seu novo superdesportivo, o GT, com vista ao seu lançamento na parte final deste ano, mostrando agora como se processa a parte da aerodinâmica