Novo Clio chega em setembro e já tem preço de entrada

Um “bestseller” que já conquistou o estatuto de ícone e que promete perpetuar e até reforçar essa condição, agora que a quinta geração está a escassas semanas de chegar ao mercado nacional.

O Clio está disponível com uma gama completa de motores a gasolina e Diesel, disponíveis num intervalo de potências entre os 85 e os 130 cavalos. Dotados de tecnologias de ponta, motores que cumprem as mais recentes normas em vigor, com níveis de consumo e de emissões referência no mercado.

A partir de 2020 e, pela primeira vez no Grupo Renault, será proposto um motor híbrido, designado por E-TECH. No total, estarão disponíveis 9 combinações motor/caixa de velocidades.

Inédito na gama Renault, o 1.0 TCe (3 cilindros, turbocomprimido) é o mais novo dos motores resultantes das sinergias da Aliança e está equipado com as mais avançadas tecnologias, como sejam o turbocompressor com válvula de descarga de comando elétrico, o coletor de escape parcialmente integrado na cabeça de motor, o duplo comando variável hidráulico da distribuição na admissão ou ainda o revestimento específico em aço dos cilindros (Bore Spray Coating). Com 100 cv e 160 Nm de binário às 2.750 rpm, este bloco da nova geração tem mais 10 cavalos e 20 Nm relativamente ao TCe 90 que substitui, reduzindo o consumo e as emissões de CO2.

O motor 1.3 TCe FAP surge depois de prestar provas nos modelos Captur, Mégane, Scénic e Kadjar. Proposto na versão de 130 cv e 240 Nm, está associado à caixa automática EDC de 7 velocidades.

Com o motor a Diesel 1.5 Blue dCi, é perfeito para quem percorre muitos quilómetros ou para as frotas de empresa e é proposto em duas versões: 85 cv / 220 Nm, para uma condução sóbria, e 115 cv / 260 Nm, para uma condução mais dinâmica.

O Clio chega à rede de concessionários na segunda quinzena de setembro, estando disponível a partir de 17.790 euros do nível Intens.

Por 19 990 euros com o inédito nível RS Line, e por 20 400 com o nível Exclusive. Mais tarde será também disponibilizado quer com caixa automática X-Tronic, quer numa variante a GPL.

Ainda na oferta a gasolina segue-se o propulsor 1.3 TCe com filtro de partículas, já conhecido das gamas Captur, Mégane, Scénic e Kadjar, com um rendimento de 130 cv e 240 Nm, e sempre associado à caixa pilotada EDC com dupla embraiagem, sete velocidades e patilhas no volante. Os preços são de 23 290 quando associado ao nível de equipamento RS Line, de 24 420 com o nível Exclusive e de 27 420 com o refinado nível Initiale Paris.

Passando às opções a gasóleo, as mais acessíveis são as animadas pelo motor dCi de 1461 cc, 85 cv e 220 Nm, ao qual está associada uma caixa manual de seis velocidades. Custará 22 530 euros com o nível de equipamento Intens, e 24 660 com o nível RS Line.

Por fim, a mais dotada das unidades motrizes Diesel será a dCi baseada no mesmo bloco, mas com 115 cv e 260 Nm, também ela exclusivamente proposta com caixa manual de seis velocidades. Com este motor, o Clio será proposto desde 25 160 com o nível de equipamento RS Line, desde 25 640 com o nível Exclusive, e desde 28 640 com o nível Initiale Paris (este último a lançar numa fase posterior de comercialização, em data ainda a anunciar).

 

Anterior Audi citycarver é versão Allroad do novo A1
Próximo Toyota propõe boleias e muita música no MEO Sudoeste

Artigos relacionados

Mercedes-Benz On The Road chega a Vilamoura em agosto

O próximo Roadshow Mercedes-Benz vai decorrer entre os dias 9 e 18 de agosto, na Marina de Vilamoura, este ano com um horário alargado para o período das 11h às 13h e das 17h às 24h.

BMW revela acessórios M Performance para o novo Série 6 GT

A BMW revelou a nova linha de peças da M Performance para o seu novo Série 6 GT, com as quais pretende melhorar o rendimento dinâmico desta sua berlina de luxo

Opel Insignia ‘apontado’ como alternativa aos Premium alemães

Essa é a opinião de Andreas Zipser, engenheiro-chefe do novo Insignia, modelo que sofreu uma renovação profunda face à anterior geração.