Kia cee’d com motor Diesel mais potente e novos atributos

Kia cee’d com motor Diesel mais potente e novos atributos

O Kia cee’d vai receber uma série de melhorias ainda este ano, servindo o Salão de Frankfurt para a apresentação do renovado modelo familiar compacto da marca sul-coreana. O renovado cee’d promete mais dinamismo e estilo mais desportivo de forma a manter o seu posicionamento naquele segmento.

Assim, a estética foi melhorada, tanto no exterior como no interior, havendo ainda a registar o crescimento das opções de motores e caixas disponíveis. Entre as novidades contam-se o motor de três cilindros de 1.0 de cilindrada T-GDI a gasolina e outros sistemas de segurança, conforto e de conveniência, numa série de novidades extensíveis a toda a gama, desde a versão compacta à três portas, passando pela carrinha. Outra novidade é também a gama de equipamento GT Line, que incrementa o aspeto desportivo e a dinâmica, mas sem desvirtuar o lado prático.

Na dianteira, sobressai a evolução da grelha ‘tiger nose’ ladeada pelos faróis redesenhados, enquanto outras alterações passaram pelo para-choques mais largo com aplicações cromadas em redor dos faróis de nevoeiro. Na traseira, também existem novo para-choques, farolins com tecnologia LED integrada. A gama cee’d passa a contar também com novas jantes de 16 e 17 polegadas com novos desenhos.

O interior também foi trabalhado para oferecer mais qualidade através de mudanças subtis, como por exemplo no painel de instrumentos do condutor, que apresenta elementos cromados. Os níveis de ruído e de vibrações foram igualmente diminuídos pela Kia, em especial nas versões Diesel, os quais receberam materiais isoladores.

Toda a gama de motores cumpre a norma Euro 6, destacando-se o novo 1.0 T-GDI a gasolina com injeção direta, que é o primeiro de uma nova gama de blocos de baixa cilindrada a surgirem na Europa. Surge em dois níveis de potência, sendo que numa delas debita 100 cv e 172 Nm de binário, enquanto na outra consegue debitar 120 cv, com os mesmos 172 Nm de binário.

Quanto aos Diesel, a escolha principal recai no 1.6 CRDi que também recebeu novidades técnicas, nomeadamente com um novo sistema de injeção direta de alta pressão e bomba de óleo de controlo variável contínuo para redução da fricção no motor. A versão menos potente, de 110 cv, emite 102 g/km de CO2 (94 g/km de CO2 no caso de contar com sistema start/stop). Outra versão produz 136 cv de potência e 285 Nm de binário disponível logo às 1500 rpm.

Outras versões disponíveis para o renovado cee’d serão os motores 1.6 GDI de 128 cv e o 1.4 MPI de 100 cv, ambos a gasolina, e o 1.4 CRDi Diesel, também eles já cumpridores da norma Euro 6.

Outra novidade técnica para o cee’d é a caixa de velocidades automática de dupla embraiagem com sete relações (DCT), exclusiva do motor 1.6 CRDi de 136 cv, destacando-se por ser capaz de lidar com valores mais altos de binário do que a caixa automática de seis velocidades que substitui. Associada a esta, a versão Diesel de 136 cv emite 109 g/km de Co2.

A suspensão e o chassis foram alterados de forma a melhorarem o compromisso entre conforto e comportamento, tornando-o ligeiramente mais dinâmico, de acordo com a marca. Para tal, conta com um novo sistema de vetorização do binário, o qual trava a roda interior em curva, passando a potência, ao invés, para a exterior. Estas melhorias contribuíram igualmente para a redução do ruído e das vibrações.

Quanto à vertente tecnológica, registo para novos sistemas de segurança como o de Deteção de Sinais de Trânsito, Deteção de Veículos no Ângulo Morto e Alerta de Cruzamento de Tráfego atrás, recorrendo a sensores montados na secção traseira para controlar a passagem de veículos que o condutor não consiga ver a olho nu. Também o sistema de estacionamento foi melhorado, verificando-se também a aplicação do sistema de navegação e serviços de conectividade.

As versões cee’d GT e Pro_cee’d GT mantêm-se como expoentes máximos da gama, mantendo o aspeto desportivo e o motor 1.6 T-GDI a gasolina, mas agora com novo turbocompressor que permite debitar 204 cv e 265 Nm de binário, garantindo um valor de 7,6 segundos na aceleração dos 0 aos 100 km/h.

Anterior Mitsubishi Outlander PHEV de 'cara lavada' em Frankfurt
Próximo Porsche vence e convence nas 6 Horas de Nürburgring

Artigos relacionados

Bugatti Chiron: 1500 cv de exuberância automóvel

Se o Bugatti Veyron marcou impacto na indústria automóvel pela sua imponência técnica, o seu sucessor, denominado Chiron em honra do piloto que na primeira metade do Século XX defendeu

Produção automóvel em Portugal cresce em fevereiro

A produção automóvel nacional continua a apresentar um forte crescimento em relação ao período homólogo de 2017.

Citroën Cactus M recupera o espírito aventureiro do Méhari

Recuperando o conceito aventureiro do antigo Méhari, a Citroën apresenta no Salão de Frankfurt o novo Cactus M, um concept car que recorre a linhas robustas para assinalar o seu

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário