Jaguar I-Pace EV400 AWD – Impacto elétrico

Jaguar I-Pace EV400 AWD – Impacto elétrico

A Jaguar não é um construtor convencional. Os seus produtos mostram uma personalidade esmagadora, muito própria, totalmente encarnada por este impactante I-Pace, um SUV eléctrico com 400 CV que cativa a cada quilómetro percorrido e que foi eleito “Carro do Ano Internacional 2019”.

A mudança radical que a Jaguar sofreu como construtor de automóveis nos últimos anos, tem no novo I-Pace um dos seus expoentes máximos. Um modelo único que aglutina dois dos conceitos mais atuais do mundo automóvel: SUV e mobilidade eléctrica… sem colocar de lado uma faceta mais desportiva. No mercado automóvel moderno, falar de um todo-o-terreno cem por cento eléctrico com 400 CV, 696 Nm de binário e tração integral sem falar no I-Pace é tarefa hercúlea. Foi precisamente este modelo que submetemos a um teste completo percorrendo os mais variados tipos de estradas, para perceber o que nos pode oferecer e, sem dúvida, que nos deixou surpreendidos pelas suas capacidades.
Durante este teste, o I-Pace foi submetido a múltiplos percursos, tentando realizar todo o tipo de condução. Começamos pela cidade, local onde se mexe como “peixe na água”, com a facilidade que nos traz a resposta instântanea ao acelerador, a liberdade de movimentos e as vantagens do estacionamento grátis (de acordo com a zona e com a ligação que mantém com a EMEL).
Com quase 4,7 m de comprimento, não demonstra ser tão volumoso como parece, e dentro do perímetro urbano a desenvoltura é assinalável. Na urbe, com a capacidade de regeneração das baterias a cada travagem, é simples alcançar uma autonomia de mais de 400 km sem ser necessário praticar um condução eficiente muito extrema. Basta aproveitar as desacelerações e acelerar com alguma suavidade para que a autonomia anunciada resulte num valor habitual entre carregamentos.
A capacidade em “aguentar” a autonomia máxima tem a ver com a sua potente bateria de iões de lítio de 90 kWh cujo carregamento pode ser realizado num sistema Wallbox, que começa a ser comum, em dez horas, tempo que, no caso de um carregador rápido de 100 kW baixa para 40 minutos para completar 80% da carga que lhe permitem, desde logo, 300 km de autonomia em pouco tempo. Ficou bem claro que o I-Pace não precisa de ser carregado todos os dias no caso de ser utilizado maioritariamente em cidade, uma boa notícia para aqueles que percorrem uma média de 100 km diários no tradicional trajeto casa-trabalho-casa.

Como “peixe na água”

Em estrada o caso muda de figura. A forma como pode “atacar” este tipo de terreno, revela todo o seu potencial, mas mesmo a um ritmo mais normal (120 km/h), a autonomia acaba por ser mais do que suficiente para um percurso longo.
Conduzido de forma cuidadosa, pode aproveitar cada kW de bateria da forma mais eficiente. Os dois motores eléctricos encarregam-se de desenvolver de forma conjunta os 400 CV de potência e proporcionar a tração integral. Construído praticamente em alumínio (mais de 90% dos elementos que compõem a carroçaria e estrutura são deste material), o elétrico da Jaguar consegue um peso bastante competitivo, tendo em conta as dimensões e os vários módulos utilizados. Pesa 2,2 toneladas, fruto de uma estrutura no piso que serve de abrigo aos 36 módulos que compõem a bateria, com uma tara aproximada de 600 kg. Goza de uma rigidez estrutural recorde dentro da gama do construtor britânico e tem o centro de gravidade muito perto do solo, dois aspectos que são cruciais para o bom comportamento dinâmico que revela em estrada.

Um elétrico… desportivo

Porque, apesar das duas toneladas em ordem de marcha, a resposta instantânea dos seus motores eléctricos, que somam em conjunto quase 700 Nm, produzem um arranque a partir de parado que levam a que quem nunca tenha conduzido um carro eléctrico não acredite no que “os seus olhos vêem e no que o seu coração sente”. As acelerações são próprias de um superdesportivo, como se pode observar pelos 4,8 segundos que precisa para cumprir os clássicos 0 aos 100 km/h.
E tudo isto acompanhado por um silêncio total, uma benesse nos dias de hoje. Para além de poder desfrutar da condução e das suas sensações muito particulares, podem percorrer-se distâncias acima dos 300 km e, com alguns cuidados de condução, alcançar os 400 km. O modo mais conservador da gestão do motor e da bateria, é mais do que suficiente para manter uma resposta ao acelerador muito célere, levando-nos a percorrer um traçado de vários quilómetros num ritmo de condução mais elevado.
O trabalho ao nível do chassis é excelente, permitindo usufruir ao máximo de toda a potência. As suspensões derivam do F-Type no eixo dianteiro e do F-Pace no eixo traseiro, sendo que, dependendo da versão, pode ter suspensão pneumática. É passível de ser regulada em três patamares, tem 90 mm de variação de altura e assim que se ultrapassa os 105 km/h, baixa automaticamente um centímetro de forma a melhorar a aerodinâmica e proporcionar uma dinâmica em curva ainda mais apurada.
Surpreende a forma rápida (e silenciosa) com que se move, com uma suavidade elevada e uma direção que transmite grande confiança no apontar às curvas e na manutenção nos traçados em apoio. Neste capítulo, as jantes de 22” também dão uma preciosa ajuda. Quanto mais rápido e contorcido for o percurso, mais o condutor se regozija aos comandos deste SUV eléctrico da Jaguar. Mas, claro que é possível utilizá-lo como familiar, pois o habitáculo é amplo, o espaço nos lugares traseiros é suficiente e a volumetria da bagageira aproxima-se dos 700 litros.

Interior generoso e familiar

O interior é generoso e moderno. Inclui o novo sistema de informação e entretenimento Touch Pro Duo, com dois ecrãs tácteis de 10” de diâmetro, que combinam a manipulação digital com botões físicos. Inclui ainda o assistente Amazon Alexa que permite, mediante a aplicação para smartphones Jaguar InControl Remote, realizar algumas consultas sobre o estado do veículo, tais como comprovar o nível da bateria ou a autonomia restante, para além de estar em constante ligação com um sistema de navegação específico que analisa a morfologia do percurso pretendido e ainda o estilo de condução para realizar uma estimativa da autonomia muito mais real.

Gama I-Pace

Em Portugal, o modelo elétrico da marca britânica está disponível nas versões S, SE e HSE. A garantia de baterias é de 8 anos, com intervalos de manutenção a cada 34 000 quilómetros ou dois anos. Os preços começam nos 80.416 euros já com IVA.
Sem IVA, os preços arrancam nos 62.500 euros, valor com isenção do pagamento do ISV e da taxa de Tributação Autónoma. 100% dedutibilidade do IVA. Válido para empresas. Esta campanha inclui versões dotadas dos seguintes equipamentos: Suspensão Pneumática Eletrónica; Tejadilho panorâmico em vidro; Tampa da bagageira elétrica; Espelhos aquecidos com antiencandeamento automático e recolha elétrica; Jantes em liga leve 20” Style; Vidros Privacy; Pintura metalizada.

FICHA TÉCNICA

JAGUAR I-PACE EV400 AWD S Auto

TIPO DE MOTOR – Dois elétricos síncronos de ímanes permanentes

POTÊNCIA TOTAL – 400 CV

BINÁRIO MÁXIMO TOTAL – 696 Nm

V. MÁXIMA – 200 km/h

ACELERAÇÃO – 4,8 s (0 a 100 km/h)

CONSUMO – 20,3 kWh

AUTONOMIA – 480 km (ciclo WLTP)

BATERIA – Iões de lítio, 90 kWh, 432 células

TEMPO DE RECARGA -12,9 h (tomada de 7 kW/100%)

10 h (tomada de 7 kW/80%)

40 min (carga rápida 100 kW/80%)

DIMENSÕES (C/L/A) – 4.682 / 1.895 / 1.565 mm

PNEUS – 245/50 R20

PESO – 2.208 kg

BAGAGEIRA – 656 + 27 l (à frente)

PREÇO DESDE 80 823 euros

IUC Isento

LANÇAMENTO Junho de 2018

Anterior EQS destapa novo Mercedes-Benz Classe S e respetiva versão elétrica
Próximo Toyota volta a incentivar portugueses a trocar para um híbrido

Artigos relacionados

Novo Mercedes-Benz E Coupé em fase de testes

A Mercedes-Benz prossegue o desenvolvimento da nova geração do Classe E, modelo que está cada vez mais perto da sua revelação, devendo a mesma suceder antes do Salão de Paris,

Renault pagou apenas 1 libra para comprar a Lotus F1 Team

A Renault confirmou recentemente a aquisição da equipa Lotus F1 Team, naquele que será o seu regresso oficial à modalidade, mas apenas agora se vão conhecendo alguns detalhes deste negócio,

Centros Oficiais Porsche propõem programa Porsche Approved

Com o programa Porsche Approved, os Centros Porsche portugueses oferecem aos seus clientes a possibilidade de adquirir um Porsche usado de forma transparente, profissional e com a máxima confiança.