Vitória caseira de Hamilton após corrida perfeita em Silverstone

Vitória caseira de Hamilton após corrida perfeita em Silverstone

Autor de uma corrida sem mácula, Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio da Grã-Bretanha, naquela que foi a quarta vez consecutiva que subiu ao lugar mais alto do pódio da sua corrida ‘caseira’. Num fim de semana quase perfeito para o piloto da Mercedes, a sua luta pelo campeonato beneficiou também dos problemas de pneus que afetaram Sebastian Vettel (Ferrari) já na penúltima volta e que reduziram a vantagem do alemão na tabela de pilotos para apenas um ponto.

Frente a uma multidão que esperava para ver mais um triunfo de Hamilton em Silverstone, o piloto da Mercedes não defraudou as expectativas, logrando partir melhor – tendo-o feito da pole position após uma prestação imperial na qualificação – e dominado o Grande Prémio sem que qualquer um dos seus rivais pudesse interferir na luta pelo triunfo.

Numa corrida ‘morna’, foi mais atrás que as lutas interessantes decorreram, com Valtteri Bottas a oferecer à equipa de Brackley mais uma ‘dobradinha’, mas apenas depois de os Ferrari contarem com problemas nos pneus numa fase muito tardia de prova. Kimi Raikkonen, que ocupou o segundo posto na grande maioria da corrida, viu o pneu esquerdo dianteiro do seu monolugar furar na antepenúltima volta, acabando assim por perder o segundo lugar para o finlandês e o terceiro para Vettel, mas esta não seria a ordem final.

Isto porque Vettel também teve problemas com o pneu do mesmo lado à entrada da penúltima volta, acabando por ter de fazer praticamente uma volta inteira com o pneu dianteiro esquerdo ‘nas lonas’, caindo assim para sétimo e vendo a sua liderança no campeonato ficar reduzida a um único ponto.

Raikkonen acabou por voltar ao pódio devido ao infortúnio de Vettel, enquanto Max Verstappen (Red Bull) conseguiu terminar a corrida em quarto, logo à frente do seu companheiro de equipa, Daniel Ricciardo, que efetuou uma excelente recuperação depois de partir de 19º na sequência de uma série de penalizações na grelha de partida. O sexto lugar ficou com Nico Hulkenberg (Renault), que também efetuou uma excelente prova, dando indicadores de que a equipa francesa está a apresentar melhorias, ao passo que Vettel foi o sétimo na frente dos dois Force India, com Esteban Ocon a bater Sérgio Perez em luta direta.

Felipe Massa ofereceu um ponto à Williams num fim de semana em que a formação de Grove esteve muito apagada, dando algum ânimo às celebrações do 40º aniversário da equipa, mas longe do resultado que certamente desejariam. Mais para trás, Stoffel Vandoorne terminou em 11º, conseguindo terminar a prova com o seu McLaren-Honda, algo que o seu colega de equipa, Fernando Alonso tornou a não conseguir.

Destaque ainda para o contacto entre os dois pilotos da Toro Rosso, com Daniil Kvyat a sair de pista e a regressar sem grande cautela, ‘colhendo’ Carlos Sainz no processo.

 

Anterior Já pode encomendar o novo Citroën C3 Aircross
Próximo Geração moderna do Fiat 500 com unidade 2 milhões entregue na Alemanha

Artigos relacionados

Lamborghini Hurácan Spyder estreia-se em Frankfurt

A Lamborghini vai revelar no próximo Salão de Frankfurt a versão descapotável do Hurácan, lançando como repto a indicação de que “O céu nunca mais vai ser o mesmo”.  O

Ford confirma ‘ataque’ às 24 Horas de Le Mans

A Ford pretende encetar um ataque cerrado à categoria GT do Campeonato do Mundo de Endurance e às 24 Horas de Le Mans na temporada de 2016. A revelação do

Regresso da Fórmula 1 a Portugal pode estar para breve

A presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, aposta no regresso da Fórmula 1 a Portugal, fazendo esta quarta-feira uma proposta ao primeiro-ministro António Costa.