Produção automóvel em Portugal cresce ao sabor do T-Roc

A produção automóvel em Portugal continua em crescendo desde que o fabrico do Volkswagen T-Roc entrou em velocidade de cruzeiro. Em abril último, foram produzidas 25.523 viaturas no nosso país, correspondendo a um aumento de 108,5% comparativamente ao mês homólogo do ano anterior. A refletir o contributo fundamental do T-Roc está a subida exponencial de 140,5% da produção de ligeiros de passageiros.

No acumulado do ano, entre janeiro e abril, regista-se o aumento da produção automóvel em Portugal de 93,6%, para um total 97.871 unidades.

A Associação Automóvel de Portugal (ACAP) nota, em comunicado, que houve “um comportamento muito positivo na produção de veículos ligeiros, mas os veículos pesados voltaram a cair, embora menos do que no acumulado do primeiro quadrimestre”.
Em abril foram ainda produzidos 4357 comerciais ligeiros (avanço de 39,2%) e 461 veículos pesados (quebra de 8,3%).

A Europa continua a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em Portugal (91,4%), com destaque para Alemanha (20,5%), França (14,6%), Espanha (11,8%) e Itália (11,3%). Já “em termos de grandes regiões, o mercado asiático, liderado pela China (3,0%), mantém o segundo lugar nas exportações de automóveis fabricados em Portugal”, informa a ACAP.

Anterior Ferrarri SP38 é único e tem por base o 488 GTB
Próximo Novo Renault Mégane RS já está à venda

Artigos relacionados

Fábrica de Poissy produz DS 3 número 400.000

A fábrica de Poissy, em França, produziu a unidade número 400.000 do DS 3, com esta unidade da marca Premium do Grupo PSA a ser entregue a uma cliente gaulesa, Marine Laurent, por Julien Faux, diretor do espaço DS World Paris.

Force India VJM10 com tarefa árdua para 2017

Prestes a iniciar o seu décimo ano como equipa no Mundial de Fórmula 1, a Force India revelou o seu novo monolugar para a temporada de 2017.

MG Motors inaugura primeiras instalações fabris na Índia

A MG Motors inaugurou as suas primeiras instalações fabris na Índia, tal como anunciou a empresa britânica detida pela chinesa SAIC.