Mercedes-Benz com estreia mundial do novo classe G e dos novos modelos AMG

Mercedes-Benz com estreia mundial do novo classe G e dos novos modelos AMG

A Mercedes-Benz chega em 2018 com o relançamento de um clássico. No North American International Auto Show (NAIAS), em Detroit, a marca da estrela revelou o novo classe G. A lenda off-road sofrerá a maior reforma da sua história, enquanto ao mesmo tempo permanece fiel a si mesma.

A Mercedes-AMG está atualmente a ampliar a sua gama de produtos com a adição de três novos modelos e, ao mesmo tempo, introduzindo uma nova designação: os modelos da série 53 do CLS, Classe E Coupé e Classe E Cabriolet (consumo combinado de combustível: 8.5 – 8,4 l/100 km; emissões combinadas de CO2: 201 – 200 g/km).

Estes modelos combinam, como já é característico, desempenho poderoso com estilo desportivo e alta eficiência. No centro desta mudança está um novo motor 3.0 litros eletrificado, equipado com dois turbocompressores por ação dos gases de escape e um compressor auxiliar acionado eletricamente, permitindo assim reduzir o tempo de resposta do motor às rotações mais baixas. O motor em linha de 6 cilindros gera 320 kW (435 cv) e oferece um binário máximo de 520 Nm.

O Salão de Detroit está aberto ao público entre os dias 13 e 28 de janeiro.

Anterior SEAT desvenda o presente e o futuro do automóvel no Mobile World Congress
Próximo Honda Europa junta-se à Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis

Artigos relacionados

Toyota GT 86 ganha novos atributos e mais 5 cv de potência

Os entusiastas da marca pediram e a Toyota fez-lhes a vontade. Mas não muito. O GT 86 será renovado este ano, destacando-se alguns retoques visuais para uma identidade mais dinâmica

Opel prepara novos Mokka X, Corsa e Adam para 2019

A Opel tem em vista uma renovação profunda da sua gama de modelos já em 2019, preparando a chegada de uma nova geração encabeçaada pelo substituto do Mokka X.






Red Bull Racing termina contrato com Infiniti

O divórcio entre a Infiniti (marca de luxo da Nissan) e a Red Bull Racing já se esperava atendendo à recente confirmação da renomeação do motor Renault a utilizar pela