Kia vai ter o seu primeiro modelo com tecnologia Diesel/Híbrida

A Kia vai estrear na segunda metade deste ano a sua primeira motorização mild-hybrid Diesel de 48V, denominada “EcoDynamics+”. A nova tecnologia terá o seu lançamento no modelo Sportage, a que se seguirá a nova geração Ceed, e distingue-se pela maior eficácia na redução das emissões de CO2.

O mild-hybrid de 48V combina um motor elétrico com uma convencional unidade diesel, num sistema em que o primeiro ajuda nas acelerações e assegura a locomoção em diversas fases da condução, permitindo rodar mais tempo com o propulsor diesel desligado. Ao adotar a tecnologia de 48V (o padrão mais elevado da indústria automóvel atual), este mild-hybrid oferece ganhos sensíveis na redução das emissões.

O Sportage será o primeiro modelo a utilizar esta tecnologia no seio da marca. A introdução deste novo motor significa, de resto, que Kia passa a ser o primeiro construtor a oferecer uma gama com opções híbridas, híbridas plug-in, elétricas e, agora, a tecnologia 48V.

A Kia planeia lançar 16 novos grupos motopropulsores avançados até 2025, incluindo cinco novos híbridos, cinco híbridos plug-in, cinco elétricos e – em 2020 – um novo automóvel alimentado pela tecnologia fuel-cell.

Como funciona esta tecnologia

A tecnologia mild-hybrid da Kia adota um motor compacto de 0.46 kWh, uma bateria de 48-volts em iões de lítio e um novo Mild-Hybrid Starter-Generator (MHSG). Este “coração” do sistema é controlado eletronicamente, de acordo com as necessidades da utilização: o MHSG tanto pode desempenhar funções de “motor” como de “gerador”.

Ligado por uma correia à cambota do motor diesel, o MHSG pode fornecer até 10kW de energia elétrica ao motor elétrico, o qual vai ajudar o motor diesel em situações de aceleração. Como o motor elétrico é um emissões zero, este auxílio de potência à unidade diesel acaba por se traduzir na redução das emissões de gases de escape.

Em modo “gerador”, por outro lado, o sistema recolhe a energia cinética durante a desaceleração e a travagem, convertendo-a em energia elétrica para recarregar a bateria.

A carga da bateria pode também ser usada para ativar uma nova função, denominada Moving Stop & Start. Trata-se de um novo conceito aplicado ao Stop & Start que já existe na maioria dos automóveis de motorização convencional: neste caso, e se a bateria tiver carga suficiente, o motor diesel desliga automaticamente em situações de desaceleração ou travagem. O MHSG encarregar-se-á de o religar – em qualquer situação – assim que o condutor pressionar o pedal do acelerador.

O EcoDynamics+ diesel mild-hybrid é compatível com caixas manuais ou automáticas, bem como com todos os sistemas de tração (dianteira, posterior ou integral). A marca irá ainda adaptá-lo a motores a gasolina.

Anterior Depois do Opel Insignia Euro6 Temp, é a vez do Astra
Próximo Volvo Car Portugal comemora dez anos de atividade

Artigos relacionados

Volkswagen vai revelar SUV elétrico em Xangai

A Volkswagen anunciou a revelação no Salão de Xangai, no final de abril, de um protótipo de um SUV totalmente elétrico com base na nova plataforma modular elétrica MEB do grupo.

Genesis ‘New York Concept’ destaca-se em Nova Iorque

A Genesis mostrou em Nova Iorque aquela que poderá vir a ser a sua proposta para o segmento médio premium com um concept de linhas agressivas. Este novo concept da marca

Renault revela protótipo EZ-Pro em Hanover

O Renault EZ-PRO é composto por dois elementos diferentes designados por ‘pods’, baseados na mesma plataforma altamente personalizável e que pode ser adaptada para uma grande diversidade de utilizações e formatos