Circuito de Silverstone quer renegociar acordo para ficar na F1 para lá de 2019

Circuito de Silverstone quer renegociar acordo para ficar na F1 para lá de 2019

O futuro do GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1 no circuito de Silverstone poderá estar em risco para lá de 2019. De acordo com a BBC, os responsáveis pelo histórico traçado – berço do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 em 1950 – estão insatisfeitos com os valores pagos atualmente para constarem do calendário da modalidade no seu acordo que tem duração até 2027 ao abrigo do documento anteriormente assinado com Bernie Ecclestone, antigo responsável máximo pela F1.

Agora, com a Liberty Media ao leme dos destinos comerciais da modalidade, o British Racing Drivers Club (BRDC), que gere o traçado britânico, pretende renegociar o acordo que impõe um reajuste anual de 5 por cento do valor, pelo que todos os anos, até 2027, irá pagar sempre mais por cada edição do grande prémio. Este ano, será um total de 16.9 milhões de libras esterlinas, mas no último ano do contrato será já de 27.5 milhões de libras.

Nos objetivos do BRDC estará o cancelamento do contrato em 2019 para poder, então, renegociar valores com a Liberty Media.

Anterior Ansioso pelo Hyundai i30 N? Revelação a 13 de julho
Próximo Renault cria chaleira em homenagem aos 40 anos de presença na F1

Artigos relacionados

Novo Renault Clio chega em setembro

Lançado em 2012, a quarta geração do Clio foi o primeiro modelo a incarnar o novo estilo da marca Renault. Com a adoção da assinatura luminosa full LED que identifica

Hyundai quer ser a marca asiática mais vendida na Europa em 2021

A Hyundai tem em curso um plano de evolução que pretende elevá-la à posição de marca asiática mais vendida na Europa em 2021.






Opel Corsa de quinta geração já vendeu 750.000 unidades

Ao cabo de cinco gerações, o Opel Corsa mantém a irreverência que o caracterizou desde o lançamento do modelo original, em 1982.