Audi Q7 e-tron 3.0 TDI quattro: O campeão da eficiência

Audi Q7 e-tron 3.0 TDI quattro: O campeão da eficiência

Mais ecológico e eficiente, o novo Audi Q7 e-tron 3.0 TDI Quattro promete consumos substancialmente baixos para um SUV destas dimensões.

Com efeito, os mais recentes detalhes revelados pela marca de Ingosltadt apontam para um consumo médio de apenas 1,7 l/100 km de gasóleo e emissões de 46 g/km de CO2, tirando assim grande partido da aliança do bloco Diesel de três litros com uma unidade elétrica capaz de movimentar esta versão do Q7 durante 56 quilómetros sem recorrer ao motor térmico.

O conjunto híbrido produz um total de 373 cv de potência e 700 Nm de binário, o que lhe permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 6,0 segundos, prosseguindo até aos 225 km/h de velocidade máxima. De acordo com a Audi, a autonomia estimada ronda os 1400 quilómetros, tirando partido de um depósito com 75 litros e do motor elétrico de 126 cv que permite percorrer os tais 56 quilómetros em modo ‘zero emissões’. Ambos estão acoplados a uma caixa automática Tiptronic de oito relações. Existem quatro modos de condução diferentes: Elétrico, Híbrido, Battery Charge (Carregamento de Bateria) e Battery Hold (guardar a carga para utilização posterior).

Este Plug-in híbrido recupera a energia decorrente do sistema de travagem (através do sistema quattro), mas a outra forma de carga é mesmo na tomada, onde um carregamento completo leva até duas horas e meia.

O sistema de infoentretenimento MMI Plus foi especialmente concebido para esta versão, mostrando dados do sistema híbrido e do trânsito em tempo real, conseguindo mesmo estabelecer uma rota mais eficiente para que condutor consiga ser mais eficaz e ‘poupado’ na condução. Inovador é também o assistente preditivo de condução que permite criar uma imagem virtual de três quilómetros para indicar ao condutor dos métodos mais eficientes de conduzir de forma a poupar nos consumos.

Os primeiros Audi Q7 e-tron Quattro chegarão aos concessionários europeus na primavera de 2016 com os preços na Alemanha a começarem nos 80.500 euros.

Anterior Volvo propõe "viagens no tempo" aos condutores
Próximo Hyundai apresenta novo motor 1.6 GDI a pensar nos híbridos

Artigos relacionados

Inquérito ao estado atual da Fórmula 1 revela preferências dos adeptos

De forma a avaliar a popularidade da Fórmula 1 junto dos adeptos a nível mundial, as publicações Autosport, F1 Racing e Motorsport News levaram a cabo um inquérito durante o

Toyota volta a ser a mais vendida a nível global

A Toyota manteve, pelo quarto ano consecutivo, a liderança entre as marcas mais vendidas a nível global, tendo matriculado 10.15 milhões de veículos em todo o mundo, ainda assim, uma

Borgward renasce e aposta no SUV BX7 para Frankfurt

A Borgward, marca alemã que ressurge em 2015 após um hiato de mais de cinco décadas, prepara-se para dar um pontapé de saída para uma nova etapa na sua vida

0 Comentários

Ainda sem comentários!

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Deixe um comentário