A Escola de Aprendizes da SEAT ensina todos os alunos a programar através de um inovador sistema gamificado

A Escola de Aprendizes da SEAT deu mais um passo na preparação dos alunos para o futuro do setor automóvel e da Indústria 4.0: integrou nos seus programas educativos um sistema inovador que ensina diferentes linguagens de programação de forma natural e gamificada.

É “muito simples”: os alunos devem resolver desafios através de uma plataforma, durante 15 minutos todos os dias dos 3 anos de duração do curso, completando assim a semana de aulas no contacto com especialistas na programação de software.

O mecanismo de formação é simples, intuitivo e encoraja uma formação contínua. Através da plataforma CodeLearn, os aprendizes têm que resolver diariamente problemas em Phyton, Java ou Unity. À medida que vão avançando no programa, vão obtendo pontos que os ajudam a superar o curso.

Também podem contar com a ajuda de professores de apoio que podem contactar através da plataforma se tiverem dúvidas.

Com este sistema, os alunos aprendem, de forma natural e gamificada, diferentes linguagens de programação, habilidades que serão essenciais num futuro profissional no qual a indústria e os veículos estarão completamente conectados e digitalizados.

Para Xavier Ros, vice-presidente de Recursos Humanos da SEAT, “a formação em código e programação representa mais um passo na evolução da Escola de Aprendizes e uma oportunidade para todos os alunos. Prevemos um futuro no qual saber programar será tão necessário para os profissionais do setor como é hoje conhecer as partes do motor ou saber idiomas. Desta forma, adiantamo-nos às tendências futuras e melhoramos as possibilidades de integração destes jovens no mercado laboral”.

A Escola de Aprendizes da SEAT é pioneira e uma referência na Formação Profissional Dual em Espanha. Desde a sua fundação, em 1957, o centro de formação da SEAT preparou mais de 2.700 profissionais. Atualmente, todos os 169 alunos têm um contrato de formação integralmente remunerado e, uma vez terminada a formação, serão integrados na SEAT com um contrato sem termo.

Este ano letivo, a Escola adaptou os seus programas para proporcionar estudos de formação de Grau Superior na modalidade de Formação Dual inspirada no modelo alemão. Esta mudança de Curso Intermédio para o Curso Superior implicou o aumento de disciplinas focadas na Indústria 4.0 e na tecnologia relacionada com a digitalização. Os aprendizes completam quase 5.000 horas letivas, o dobro da média noutras escolas, divididas em partes iguais entre o tempo dedicado à formação teórica e à prática.

Anterior A ideia brilhante da Nissan: Testar amostras de tinta para evitar danos do sol sem o sol
Próximo FCA Portugal cresce muito acima do mercado

Artigos relacionados

Volkswagen Tiguan alarga oferta ao motor 1.6 TDI de 115 Cv

O Volkswagen Tiguan veio redefinir a sua categoria e apontar o caminho para o futuro, tendo iniciado a ofensiva mais abrangente da Volkswagen no segmento dos SUV.

Novo elétrico da Mercedes-Benz deverá ser revelado em Paris

A Mercedes-Benz prepara a entrada em força no mercado dos elétricos, com o primeiro resultado dessa estratégia a ser revelado, de acordo com a revista Autocar, no próximo Salão de

Caravana SEAT Ibiza alia-se aos D.A.M.A para dois espetáculos únicos

A caravana SEAT Ibiza está a percorrer o país de norte a sul até dia 8 de novembro, com seis modelos que proporcionarão um contacto de condução dinâmica e diferente.